Um carta aberta a meus amigos cristãos e a Igreja de Cristo

Para os amigos Cristãos que estão presenciando a crise política:

A historia do Cristianismo em seus melhores momento posiciona a igreja em divergência com os poderes do mundo. Visto que os interesses do Estado e da igreja mesmo quando similares se diferenciam, pois um é feito por auto-sobrevivência e o outro por amor ao Evangelho. Jesus em sua oração sacerdotal pelos discípulos (e por todos nós) em João 17:6-26 nos lembra, que seus seguidores não pertencem a esse mundo, então conflito entre os valores do mundo e valores do reino são inevitáveis (v. 14, Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, pois eles não são do mundo, como eu também não sou.).

De forma alguma isso significa que a igreja não tem papel politico, muito pelo contrario, a igreja deve ser envolvida na vida política, pois o evangelho nos chama a cuidar do individuo como um ser completo. Mas o papel da igreja não é defender politico ou usar o poder do Estado para legislar moralidade. O papel da igreja é de pregar o evangelho para facilitar a transformação do indivíduo. Através dessa transformação, de pouco a pouco a nação é transformada. Não ha atalho para esse processo.

A historia do mundo nos lembra que a conversão de Constantino deu grande poder e prestigio a Igreja, mas essa mesma historia também nos mostra o poder do pecado na vida do ser humano. Os que lutaram para ter poder quando o adquiriram o usaram para o bem próprio. Durante a era das Inquisições na Espanha, apesar de todas as boas intenções da Rainha Isabela, milhões foram torturados, perseguidos, e forçados a se converter. O Evangelho de Cristo nos chama a amar ao próximo, seja ele quem for, e pregar o evangelho a toda criatura.

Francisco de Assis disse “Não adianta andar em qualquer lugar para pregar a não ser que a nossa caminhada é a nossa pregação.” No meio da onda de corrupção que claramente se tem visto—mas isso não é só de hoje, isso acontece desde que Brasil é Brasil— não podemos no esquecer que o pecado é uma força que ataca a todos nós. E por isso devemos combatê-lo. Em meio há políticos expostos por corrupção, bem como há corruptos que confessam o nome de Cristo como Senhor.

O papel moral da igreja não é de defender ou apoiar politico. Apoiar politico em nome da igreja é um erro que sempre é pago com a reputação dessa preciosa instituição. Se verdadeiramente acreditamos que Cristo fundou a Igreja, e ela é o corpo de Cristo no mundo e para o mundo, não podemos baratear a honra dessa instituição por favores políticos.

O melhor envolvimento político da Igreja é de lançar uma plataforma baseada na verdade do Evangelho através do testemunho, das palavras, e do amor de Cristo, e trabalhar com seja quem for (crente ou não) para que possamos realizar a vontade de Deus na terra, como no céu. Sempre lembrando que os nossos valores como Cristãos e os valores do mundo são diferentes.

Os deixo com as sabias palavras de João Wesley, teólogo e fundador do movimento Metodista:

Reuni-me com aqueles de nossa sociedade que votariam na eleição que se seguiu, e aconselhei-os, (1) A votar, não por dinheiro ou recompensa, na pessoa que julgou mais digno; (2) A não falar mal da pessoa contra quem votou; E, (3) A cuidar que seus espíritos não fiquem armados contra aqueles que votaram no outro lado.

– John Wesley, Thursday, October 6, 1774

Em Cristo,

Jefferson M. Furtado,
filho do Brasil, morando no exterior.

Reflection: Who can be saved?

Jesus replied, “What is impossible for humans is possible for God.”Luke 18:27
Luke 18:18-30
18 A certain ruler asked Jesus, “Good Teacher, what must I do to obtain eternal life?” 19 Jesus replied, “Why do you call me good? No one is good except the one God. 20 You know the commandments: Don’t commit adultery. Don’t murder. Don’t steal. Don’t give false testimony. Honor your father and mother.” 21 Then the ruler said, “I’ve kept all of these things since I was a boy.” 22 When Jesus heard this, he said, “There’s one more thing. Sell everything you own and distribute the money to the poor. Then you will have treasure in heaven. And come, follow me.” 23 When he heard these words, the man became sad because he was extremely rich. 24 When Jesus saw this, he said, “It’s very hard for the wealthy to enter God’s kingdom! 25 It’s easier for a camel to squeeze through the eye of a needle than for a rich person to enter God’s kingdom.” 26 Those who heard this said, “Then who can be saved?” 27 Jesus replied, “What is impossible for humans is possible for God.” 28 Peter said, “Look, we left everything we own and followed you.” 29 Jesus said to them, “I assure you that anyone who has left house, husband, wife, brothers, sisters, parents, or children because of God’s kingdom 30 will receive many times more in this age and eternal life in the coming age.” CEB

Luke 18:18-30 tells us the very familiar story of a “rich young ruler” who asks Jesus “what must I do to obtain eternal life?” (v. 18 CEB). We may be tempted to see this passage exclusively as way of addressing the dangers of wealth or material possession. However, that would fall short of truly hearing the words of Jesus and understanding the profundity of his statement in v. 27. Here Jesus is speaking of that which money cannot buy. He is is referring to the precious gift that can only be received by grace through faith; the pearl of great and value and the treasure hidden in a field that drives one to gladly sell all possessions to purchase it. Jesus is speaking of salvation.

The rich ruler counted on his own righteousness to receive eternal life. One could imagine the ruler’s pride when Jesus lists the commandments and he can proudly answer “I’ve kept all of these things since I was a boy.” (v. 21) But as Jesus pointed out, still he lacked—“There’s one more thing.” Each of us must examine our hearts for that which we still lack. While money may not be that which we hold most precious, each of us must search our hearts with the clear understanding that through God we have the power to overcome our limitations. Jesus declares that we can move beyond the bounds of our limits and claim that which only God can give us, eternal life.

Reflection: Help always near!

God is our refuge and strength, a help always near in times of great trouble. Psalm 46:1

Great comfort can be found in understanding that God, our help, is ALWAYS near in times of need. Too often when troubles come we become blinded by fear, stress, or even momentary panic. We forget that God is near and that we can find safety in Him. The Psalmist tells us that “when the world falls apart, when the mountains crumble into the center of the sea, when its waters roar and rage, when the mountains shake because of its surging waves,” (vv. 2-4 CEB) we can rest knowing God is not far.

Those who place their trust in God will rejoice in the blessed assurance that God’s presence displaces all fear. This confidence should transforms our attitude when faced with adverse situations. We no longer need to encounter problems as those who have no hope, but we move forward knowing that “God is our refuge and strength, a help always near in times of great trouble.”

We are not alone, God is with us!